Todos os posts de Olinda Dicas

Shopping Tacaruna realiza Frevinho no Taca, com concurso de fantasia infantil e atrações musicais para os pequenos

No clima de carnaval, nos fins de semana de fevereiro (02, 03, 09, 10, 16, 17, e 23 e 24), o Shopping Tacaruna realiza no rooftop, sempre às 17h, o Frevinho no Taca, que conta com concurso de fantasias infantis e atrações musicais para toda a família. Nos sábados (02, 09, 16 e 23) serão escolhidas as quatro melhores fantasias, que serão premiadas com vouchers de lojas e cortesias para ações realizadas no mall. Podem participar meninos e meninas de 02 a 12 anos, acompanhadas de responsável.

03ab68fd-80cb-4a08-9af6-c55496c1cb62

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas no local do evento, a partir das 16h do dia do concurso, encerrando-se às 17h. Entre os critérios que serão analisados, estão originalidade, desenvoltura e alegoria. Após o desfile de fantasia, haverá show da Bandalelê. O grupo une música, dança e teatro.  No repertório, músicas autorais, frevos de bloco, canção, ciranda, marchinhas, samba e muito mais. Aos domingos, a mini orquestra de frevo do bloco Balança Rolhinha faz a festa dos pequenos.  A entrada é gratuita, sujeita à lotação do espaço. Outras informações através do telefone (81) 3412-6020 e do site www.shoppingtacaruna.com.br.

Serviço

Frevinho do Taca

Local: Rooftop do Shopping Tacaruna

02, 03, 09, 10, 16, 17, e 23 e 24 de fevereiro (sábados e domingos)

Concurso de fantasia aos sábados (02, 09, 16, e 23)

Acesso gratuito

Informações: (81) 3412-6020 e www.shoppingtacaruna.com.br.

 

 

 

Em Olinda, Eufrásio Barbosa recebe o 1o Festival de Cerveja Artesanal de Mercado.

O evento, que acontece de 25 a 27 de janeiro, tem entrada gratuita e contará com a presença de 22 cervejarias, 15 espaços de gastronomia e 9 boxes de artesanato; além de programação cultural e infantil.
Olinda será palco do 1o Festival de Cerveja Artesanal de Mercado, realizado no Centro Cultural Mercado Eufrásio Barbosa, entre os dias 25 e 27 de janeiro. O evento terá entrada franca e um catálogo de cervejas que varia entre R$ 5 e R$ 20. Na sexta-feira (25), a abertura acontecerá às 16h e o encerramento será realizado às 21h. Nos demais dias, o horário de funcionamento será das 12h às 21h.
O Festival é realizado pelo Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), em parceria com a Prefeitura de Olinda e a Associação Pernambucana de Cervejarias Artesanais – Apecerva. É o segundo evento desse porte sediado no Mercado Eufrásio Barbosa, que recebeu em novembro de 2018 o 1o Festival Gastronômico de Mercado de Pernambuco.
Sob o comando do presidente da Apecerva e cervejeiro da Babylon, Filipe Magalhães, o evento deve reunir mais de 50 tipos de cervejas artesanais. “A Apecerva está otimista e crente que esse evento vai receber muita gente, pessoas que não conhecem as cervejas, pois serão mais de 20 cervejarias pernambucanas. Hoje temos uma média de 200 mil litros por mês de consumo de cerveja artesanal no Estado. Pretendemos aumentar essa marca, e para isso precisamos de eventos como esse”, conta Filipe.
Prezando pela sustentabilidade, o evento solicita que todos os visitantes façam a aquisição do copo personalizado que estará à venda em todos os estandes de cerveja, e é indispensável para a realização do consumo nas cervejarias. Ao final do dia, os que desejarem retornar o copo receberão o dinheiro de volta. “Pernambuco é o maior polo de cervejas artesanais do Nordeste. É de suma importância eventos como esse para divulgar as marcas pernambucanas, dentro e fora do Estado, e ainda ampliar o público consumidor deste segmento”, afirma o presidente da AD Diper, Roberto Abreu.
Programação infantil
As famílias que decidirem aproveitar o festival com crianças também poderão contar com um espaço de diversão. Durante os três dias, o ticket que dá direito a aproveitar as atrações como piscina de bolinhas, guerra de cotonete, cama

elástica, futebol de sabão e aerohockey por 1h estará à venda por R$ 10 na entrada do espaço Janete Costa, na entrada do Eufrásio.
MERCADO EUFRÁSIO BARBOSA // Reentregue à população olindense no dia 05 de julho de 2018, após uma requalificação estrutural, o Mercado Eufrásio Barbosa foi transformado em um grande Centro de Cultura Popular, um verdadeiro cartão-postal para a cidade de Olinda. Em seus mais de 6 mil m2, os visitantes podem conhecer o Museu do Mamulengo, em funcionamento há mais de 20 anos na Cidade Alta, que agora ocupa duas salas do novo Eufrásio, como também o Espaço Bajado, que traz a exposição de 40 obras do artista olindense Bajado.
O MEB também conta com uma sala voltada para exposição autoral de Tânia Carneiro Leão, neta do grande homenageado do espaço, Eufrásio Barbosa, intitulada de “Pinturas”, além de outro espaço dedicado à mostra “Olhares Pioneiros”, sob a curadoria do artista plástico Raul Córdula, que faz referência aos primeiros movimentos coletivos na cidade-patrimônio surgidos nas décadas de 1960 e 1970. Dentro do Eufrásio, o público também pode aproveitar a livraria da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe).
Atualmente, o Mercado está sendo gerido pela AD Diper. O horário de funcionamento é das 8h às 17h, de terça-feira a sábado.
CERVEJARIAS PARTICIPANTES
 Alamoa
 Armorial
 Babylon
 Bruguer Beer
 Capibabier
 Capunga
 Cavallotti
 Debron Bier
 Duvália
 Ekäut
 Estrada
 Friedahaus
 Cerveja Hellcife
 Manguezal
 Marcolino
 Navegantes
 Pati Lou
 Quatro Cantos
 Quebras Quilos
 Riffen

 Seis punhos
 Symoa Beer
RESTAURANTES E CHEFES PARTICIPANTES
 DeDé ́S no Palito – Carlos Cristiano da Silva Cordeiro
 Seu Luna – Claudia Virgínia Rogério Luna
 Claudio Manoel – Cláudio Manoel
 Cozinha Mágica do Chef Jafs – Francisco José Aguiar Ferreira Silva
 Heleno Júnior – Heleno Estevão dos Santos Júnior
 Oficina do Sabor – Henrique Mendes dos Santos
 La Glace Sorvete Artesanal – Ivana M. Bezerra de Melo
 Restaurante do Phellipe – Izabel Nair da Silva
 Super Milk Shake – José de Morais Pereira
 Chiviteria – Silvana Marincola
 Carmem Aguiar – Maria do Carmo Aguiar
 Naylê Comedoria – Nhayara Guedes Araújo Ferreira
 Chef Rapha Vasconcellos – Raphael Vasconcellos Lima de
Carvalho
 Quintal 122 Burger & Beer – Raul Teixeira de Menezes
 Avexado Culinária Raiz – Renan Matheus Lima Viana
ARTESÃOS PARTICIPANTES
 Alcione Freitas Marques de Lima
 Aline Albuquerque
 Ana Lúcia de França da Silva Reis
 Andreia Carla Melo de Almeida
 Ester Bispo
 Julia Mascarenhas Martins
 Maisa Monteiro Ferreira de Lima
 Rita de Cássia Rolim Xavier
 Sandra Glaucia Maia dos Santos
PROGRAMAÇÃO MUSICAL (A grade pode sofrer alterações) Sexta
DJ Ary Falcão – 17h Rodrigo Morcego Trio – 19h

Sábado
Dj 440 – 14h
UPTOWN blues Band – 16h Amaro Freitas – 18h AllyCats – 19h
Domingo
DJ Calani (RJ) – 14h Os Tubarão – 17h
SERVIÇO
1o Festival de Cerveja Artesanal de Mercado Local: Mercado Eufrásio Barbosa
Dias: 25, 26 e 27 (sexta-feira a domingo) Horário:
Sexta-feira (25) – Das 16h às 21h
Sábado (26) e Domingo (27) – Das 12h às 21h.

 

fb376497-74bc-4621-ba3f-48263bf8d138

Desperta no solo Pernambucano um novo talento automobilístico.

Há exatos quatro anos atrás, ou mais precisamente em julho de 2015, Alexandre Leal Filho, Xandinho Pernambucano viu pela primeira vez uma pista de Kart.

Foi na pista do Kartódromo de Tamboril na Cidade de Paulista-PE, que Xandinho Pernambucano ouviu pela primeira vez o “ronco” do motor destes carrinhos.

A partir e então, as corridas de Kart deixaram de ser Hobby para dar lugar a treinamentos constantes, com seu Instrutor Carlinhos Teixeira. Os resultados não demoraram a aparecer. Várias competições de sua categoria, mirim, foram conquistadas por Xandinho Pernambucano.

Xandinho Iniciou as competições no Kart há aproximadamente 10 meses quando saiu da escolinha de Kart de Tamboril, vencendo 18 corridas consecutivas, conquistando os seguintes títulos:

-Campeão Pernambucano

– Campeão Paraibano

– Vice Campeão copa Verão Pernambucana de Kart

– Campeão da copa Inverno de Kart Pernambucano.

–  Campeão da copa Inverno de Kart Paraibano.

Guardem este nome: “Xandinho Pernambucano”

bc6084ba-6b1c-40c5-b6f4-5f0767af76e048ec8b29-5e40-4900-a0e6-c536ca6d811995052b9b-b78f-46f4-87be-4e7b1233e7f6eedf2dd4-6630-410c-b233-14b4a2747191

40 anos do Empório Tia Dulce em Olinda.

> Há 40 anos exatos, Maria Dulce Monteiro fundava o primeiro projeto de loja gastronômica, junto à irmã, que viria a se tornar o Empório Tia Dulce. A data ‘redonda’ vai na contramão do que, comumente, se diz a respeito de Olinda: que é um mercado complexo, difícil de se estabelecer e fidelizar cliente. A fama histórica, apesar de fazer sentido, não impediu que o projeto Tia Dulce evoluísse com o passar do tempo.
> Começou como uma doceria, mas várias transformações ocorreram de modo que a marca se tornasse sinônimo de boa gastronomia e comodidade – já que o braço de encomendas é um dos carros-chefes da empresa, e funciona ao longo de todo o ano. Uma das principais mudanças de percurso foi o agregamento dos filhos Jorge e Jorgeane ao negócio, ambos formados em Administração de empresas e, que, atualmente, ficam à frente da operação do negócio, após Dulce comprar a parte da irmã na empresa.
> Mas uma coisa não mudou com o transcorrer dos anos: a comida com o tempero afetivo da família boa de forno e fogão. Hoje, com consultoria da chef Andréa Pires, o cardápio variado oferece opções para todas as ocasiões, festivas ou mesmo do dia a dia, com o esmero pelo qual Dulce ganhou fama na Marim dos Caetés e sua cidade irmã, Recife. O repertório gastrô aponta que os clássicos formam a base de sua cozinha: de bobó de camarão a língua bovina, de cozido pernambucano a feijoada, o tempero correto e a regularidade da qualidade são os ingredientes de sucesso da casa. Sem deixar de fora a galinha à cabidela, a peixada, o baião de 2, a rabada.
> Outro ponto alto dos serviços do Empório Tia Dulce é a adega enológica, farta em opções (mais de 300 rótulos cadastrados) de todo o mundo, influência de Jorgeane, que ganhou know row atuando na importadora LD Licínio Dias Importação por mais de sete anos. Isso foi em 2012.
> Paralelamente aos serviços de encomenda e catering, o empório restaurante funciona o dia todo com almoço self-service de segunda a sábado e vitrine de doces e salgados abastecida diariamente: docinhos de festa, como brigadeiro e bem casado, atraem tanto quanto empadas bem feitas, com espessura de massa agradável, salgadinhos de queijo, etc. As tortas são uma atração à parte, a red velvet tem feito bastante sucesso ultimamente, mas a de limão e a banoffee, ambas com massa de biscoito, são impecáveis execuções da confeitaria tradicional.  Café acompanha.
> Por todo o dia também o cliente pode consumir os vinhos da adega a preço de loja com algum dos queijos do laticínio pernambucano Campo da Serra ou presunto Estrela ou ainda a famosa torrada amanteigada da Padaria Santa Cruz. Outro
>
> O elo entre “Tia Dulce” e Olinda
> Nascida em 03 de maio de 1936 em Recife/PE. Dulce veio de uma família grande. A ascendência sueco-dinamarquesa veio dos seus bisavós por parte de mãe. Hermann Theodor Lundgren e Elizabeth tiveram 5 filhos, entre eles Arthur Hermann Lundgren. Arthur foi prefeito de Olinda no começo dos anos 90. Talvez essa paixão e dedicação pela cidade tenha sido repassada para sua neta Maria Dulce. A mãe de Maria Dulce foi a primeira filha de Arthur.
> A família de Dulce fez história no município de Paulista, cidade que ajudaram a erguer e consolidar, a partir das atividades industriais ali implantadas. Dulce perdeu a mãe aos quatro anos e foi criada pela segunda esposa do seu pai, a olindense Odete Aguiar. A praia de Olinda, o Carmo e o coreto (comprado pela Prefeitura de Olinda na gestão do seu avô) eram lugares frequentados por Dulce. O amor pela cidade veio da infância.
> Aos 21 anos foi morar em São Paulo, onde passou 4 anos. Depois foi a vez da Cidade Maravilhosa, onde conheceu o seu marido e teve seus 2 filhos. Foram quase 13 anos na cidade que adotara. Para ficar mais perto da família e com uma separação para acontecer, ela voltou para Pernambuco.
> Mas nesta época, meados de 1978, escolheu Olinda para morar. Não sei se por lembranças juvenis, vontade de contribuir para cidade, herança vinda do avô, ou pela magia que esta cidade fornece. Olinda foi escolhida, mas também escolheu e acolheu Dulce.
> Foi na Marim dos Caetés que criou os filhos e instalou a sua primeira doceria em Bairro Novo, que na época se chamava Candy´s. Casa que, rapidamente, foi sinônimo de sucesso e conhecida em toda cidade pela qualidade dos produtos e pela simpatia da sua dona, a famosa Dona Dulce. Teve como sócia a sua irmã Letícia e sua sobrinha. A parceria perdurou por muitos anos. A empreendedora não parou por aí.
> Em 1993, abriu a segunda loja, agora com os filhos criados e formados em Administração de empresas, ela decide comprar a parte da sua sobrinha na sociedade. E com Jorge Eduardo e Jorgeane, olindenses de coração e alma, surge a Tia Dulce.
> Sinônimo de aconchego a Tia Dulce ampliou seus horizontes em Olinda e ainda arriscou a quarta loja na cidade vizinha, Recife. Naquele momento já contava com 52 colaboradores, a maioria moradores de Olinda. A empresa em crescente ascensão, entrou no ramo de bufê. Chegou a ter uma casa de recepções, Dulce Monteiro Recepções, adivinha onde? Olinda, claro. Hoje, qualquer olindense sabe que a Tia Dulce é sinônimo de afeto, qualidade e bom gosto. Dulce recebeu o título de Cidadã Olindense em 2016 pela Câmara Municipal da cidade.
>
> RAIO X
> Ano de fundação – 1978
> Encomendas – O serviço  casa atende encomendas de pratos salagdos e doces. Há menu fixo, mas atende pedidos especiais. Em dezembro, oferece receitas tradicionais da época
> Delivery – Todos os produtos da loja-restaurante podem ser entregues no endereço que o cliente quiser, inclusive vinhos. A taxa de entrega fica em torno de . Entre R$ 8,00 e R$ 15,00
> Self-service – de segunda a sábado, no horário do almoço
> Hot Box – Menu delivery de almoço em Olinda e na RMR, de segunda a sexta, que muda semanalmente e dispõe de opção vegetariana
> Catering – Faz coffee break, feijoada e todo o tipo de evento corporativo
> Mais vendidos – Bolo de frutas (bolo de noiva pernambucano), bobó de camarão, filé ao molho de vinho, camarão havaiano, arroz de pato, bolo de rolo, salgado de queijo grana padano, banoffee, torta red velvet
> Natal e Réveillon – No mês de dezembro, um menu especial é disponibilizado para encomendas, com os principais pratos do Natal e do Réveillon
>
>
> SERVIÇO
> Empório Tia Dulce Gastrô e Vinhos
> Endereço: rua do Sol, 487, Carmo – Olinda
> Horários: segunda, terça, quarta e sábado, de 10h às 18h, e quinta e sexta, das 10h às 19h30
> Instagram: @emporiotiadulce
> 8CAAE0AF-705D-434F-88CC-B676A98D1225

Inscrições abertas para a 6ª edição da Corrida Contra o Câncer Infantojuvenil.

Iniciativa promovida pelo GAC-PE acontece em comemoração
ao Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil

 

Encontram-se abertas as inscrições para a 6ª edição da Corrida Contra o Câncer Infantojuvenil, que acontecerá no dia 1º de dezembro (sábado), às 15 horas, no campo da Escola Superior de Educação Física, da Universidade de Pernambuco, no bairro de Santo Amaro.

 

A iniciativa, realizada pelo Grupo de Ajuda à Criança Carente com Câncer – Pernambuco (GAC-PE) em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil (23 de novembro), tem como propósito sensibilizar a população para a importância do diagnóstico precoce do câncer infantil, principal arma de combate à doença. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer infantil é a primeira causa de morte (8% do total), no Brasil, por doença entre crianças e adolescentes, de 1 a 19 anos.

 

Podem participar da corrida, pessoas que tenham apreço pelas práticas esportivas, em especial, as corridas de ruas, e sejam capazes de influenciar as crianças (filhos, netos, sobrinhos, irmãos e amigos). “Nossa intenção é que o adulto leve a criança para correr considerando a proposta lúdica e educativa da ação, em especial, o estímulo à solidariedade com o próximo”, destaca a presidente do GAC-PE, Vera Morais.

 

O evento também está aberto a todas as pessoas envolvidas com à causa do câncer, de uma forma geral, que apóiam e incentivam iniciativas de combate, prevenção e em benefício do movimento. Além de ex-pacientes portadores de câncer, que superaram a doença e o estigma oriundos da mesma. O percurso da corrida para as crianças (6 a 12 anos) é 300 metros.

 

As inscrições para a 6ª edição da Corrida Contra o Câncer Infantojuvenil podem ser feitas até o dia 30 de novembro, na sede do GAC-PE, na rua Arnóbio Marquês, 310, em Santo Amaro, e através dos siteswww.corre10.com.br e www.ingressoprime.com.br. O valor de inscrição custa R$ 25,00 e inclui um kit atleta, composto por camisa, mochila, número de peito e produtos promocionais.

 

GAC-PE – Criado em 1997, o GAC-PE assiste, por dia, uma média de 70 pacientes ambulatoriais e 24 em situação de internamento. Todos realizam tratamento no Centro de OncoHematologia Pediátrica (CEONHPE) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC). Além das ações com foco na assistência social, desenvolve projetos específicos de prevenção e humanização do tratamento.

 

Todas as ações do GAC-PE são realizadas a partir do trabalho de dezenas de voluntários, de parcerias e do investimento das doações permanentes feitas à instituição. As contribuições podem ser financeiras ou em forma de produtos e serviços. A instituição arrecada recursos através da promoção de eventos, da venda de seus produtos institucionais e da revenda de roupas e equipamentos doados que são comercializados em bazares. Os interessados em contribuir podem realizar doações pelo sitewww.gac.org.br. Outras informações pelos telefones (81) 3423.7633, 3423.7636, 3423.7833, ou no perfil da instituição no Facebook  (@GACPernambuco).

 

 

 

 

 

 

 

CEMO realiza espetáculos gratuitos na Semana do Músico.

Concertos ocorrem até esta sexta-feira (23.11)

Prossegue até a sexta-feira (23) a XX Edição da Semana da Música do Centro de Educação Musical de Olinda (CEMO). A programação celebra o Dia do Músico, que transcorre nesta quinta-feira (22.11). O acesso é gratuito e ocorre das 9h às 16h.

As apresentações coordenadas por cerca de 40 músicos da Banda Sinfônica do CEMO e outros artistas. Os espetáculos envolvem concertos com grupo de choro, audições com alunos da área de cordas, orquestra de flautas e muito mais.

O CEMO fica na Avenida Pan Nordestina, s/n, Salgadinho, em Olinda.

 

PROGRAMAÇÃO:

Quarta-feira

9h – Workshop Instrumentos de Sopro com o professor David Barbosa

15h – Grupo de Sopros OCC

16h – Big Band Gênesis

 

Quinta-feira

9h – Audições com alunos da área de cordas

15h – Grupo de Choro do CEMO

16h – Big Band do CEMO

 

Sexta-feira

10h – MIMO – “Percepção e Criatividade por Itiberê Zwarg (Brasil)”

14h- Coro Revivere/Valores do Passado

16h – Orquestra de Flautas da ETECM

 

CEMOO Centro de Educação Musical de Olinda é vinculado à Secretaria de Educação, Esportes e Juventude do município. Foi fundado em 1983, pelo maestro Mário Câncio, com a proposta de oferecer às crianças uma oportunidade de aprenderem música. São atendidos estudantes de todas as faixas etárias, desde crianças a partir dos seis anos a idosos.  O Centro também possui grupos profissionais, Banda Sinfônica, a Big Band, os Pequenos Cantores de Olinda, o Coro Revivere e o grupo Filhos do Choro. 

F71CAAF7-AABB-4065-A36B-9DB91793BCC2

Mimo Festival leva programação especial para o Shopping Patteo Olinda.

Entre os dias 23 e 25 de novembro, o Shopping Patteo Olinda contará com uma programação especial realizada em parceria com o Mimo, um dos maiores festivais de cultura do Brasil que acontece há 15 anos em Olinda. Nesta edição, o evento movimentará a cidade com mais de 40 atividades gratuitas, entre shows, concertos, filmes e programas educativos.

 

Para o Patteo Olinda, o Mimo leva, na sexta-feira (23), o pocket show do violeiro paulista Bruno Sanches, eleito o artista Prêmio Mimo Instrumental 2018. Pesquisador e compositor, o músico acaba de lançar seu primeiro disco solo, “Do Barroco às Barrancas do Rio”. Em sua apresentação, que acontece às 19h, no piso L3, Sanches traz canções populares que ganham nova sonoridade com a interpretação da viola caipira. O concerto será gratuito.

 

Dentro da programação do Festival Mimo de Cinema, no sábado (24), haverá exibição do documentário “O samba e meu dom – Wilson das Neves”, às 14h, no Cinépolis Patteo Olinda. Do diretor Cristiano Abud, o filme traz a história do baterista, cantor e compositor brasileiro Wilson das Neves. Já no domingo (25), também às 14h, o cinema recebe a exibição de “Mussum, um filme do cacilds”, de Susanna Lira.

 

O documentário conta a trajetória do músico e comediante Mussum de forma irreverente. Primeiro traz sua atuação como vocalista do grupo Os Originais do Samba e, depois, no cinema e na TV, como integrante do humorístico “Os Trapalhões”, grupo que revolucionou a forma de fazer humor na teledramaturgia brasileira. Os filmes são inéditos no circuito comercial e também fazem parte de uma programação gratuita. Os ingressos para as duas sessões poderão ser retirados a partir do dia 23 de novembro, na bilheteria do cinema.

 

Toda a programação do Mimo Festival no Shopping Patteo Olinda é gratuita e aberta ao público (no cinema, mediante disponibilidade de assentos). O centro de compras fica na Rua Carmelita Muniz de Araújo, S/N, em Casa Caiada.

 

BLACK FRIDAY – Nesta sexta-feira (23), os clientes também poderão aproveitar uma programação especial na Black Friday do Shopping Patteo Olinda. Para melhor atender os clientes, o centro de compras estará aberto em horário estendido, das 7h (facultativo para âncoras e megalojas) e 9h até às 23h (obrigatório para todas as operações). Além dos grandes descontos de até 80% nas lojas, uma blitz surpresa no mall irá distribuir, em três horários, vouchers com bônus para os consumidores aproveitarem ainda mais as ofertas do dia.

Coreógrafo Rikimaru Chikada vem ao Recife e ministra oficina de dança no Shopping Tacaruna.

Nesta quarta (14), o coreógrafo Rikimaru Chikada realiza um workshop de dança no rooftop do Shopping Tacaruna, das 19h30 às 21h30. Nascido no Japão, ele é instrutor 1MILLION Dance Studio, um dos maiores estúdios de dança da Coreia do Sul, que além de coreografar para diversos grupos de k-pop, dá aulas e participa de diversos comerciais. Com mais de 11 milhões de inscritos, o canal do espaço no YouTube (https://bit.ly/1NcZpjP) ensina coreografias não somente relacionadas ao k-pop ou hip hop, mas de uma infinidade de gêneros, incluindo o funk carioca. A de “Bum Bum Tam Tam”, de MC Fioti (https://bit.ly/2EJKuWx), tem mais de 4 milhões de visualizações.

 

Rikimaru assina a coreografia de “One Shot Two Shot” do BoA, “Rookie”do Red Velvet”, diversas do SHINee e do Michael Jackson Tribute Live in Japan. A inscrição para o workshop é de R$ 130,00 (+ taxa do site) com opções de parcelamento no cartão, e pode ser feita através do SYMPLA (http://bit.ly/RikimaruEmRecife). Os 50 primeiros inscritos (com confirmação de pagamento) podem participar de um fanmeeting com o coreógrafo, que acontece às 18h. Mais informações através do e-mailcontatohighlight.pro@gmail.com.

 

SERVIÇO
Workshop de dança com Rikimaru Chikada
14 de novembro (quarta), das 19h30 às 21h30

Fanmeeting das 18h às 19h para os 50 primeiros inscritos
Valor: R$ 130
Local: Rooftop do Shopping Tacaruna (Av. Gov. Agamenon Magalhães Nº, 153 – Santo Amaro)     

Inscrições: http://bit.ly/RikimaruEmRecife

Mais informações:contatohighlight.pro@gmail.com  

 

 

Via: Combogocomunicacao

Olinda promove ações sobre a Consciência Negra.

Atividades acontecem em terreiros de matriz africana, no Quilombo de Xambá e espaços públicos

55CB39FD-55C9-481B-AEB2-491C4AAE068AEm referência a um dos símbolos de resistência do povo negro em todo o Brasil, no dia 20 de novembro é comemorado o Dia da Consciência Negra. E a Secretaria de Saúde de Olinda está promovendo uma série de ações para marcar a data. A programação ocorre em terreiros de matriz africana, Quilombo Xambá e espaços públicos.

A programação tem como foco fortalecer a Política Nacional de Saúde da População Negra. Com esse viés, a Coordenação de Atenção a Saúde da População Negra do município, juntamente com a Coordenação de Promoção em Saúde e demais coordenações, está realizando rodas de diálogos e orientações, levando informações e sensibilização para o segmento.

PROGRAMAÇÃO:

08/11/2018 (manhã) – CAPS i (funcionários) – “Cuidando de quem cuida” abordando o tema racismo com a anemia falciforme

11/11/2018 – Quiosque da Orla – Conscientização sobre anemia falciforme e terapias integrativas

13/11/2018 (manhã) – Saúde nos Terreiros – Tenda de Umbanda Caboclo Flexeiro – Águas Compridas – Serviços de Saúde e Cidadania

14/11/2018 (manhã/tarde) – Terreiro de Pai Iguara – Cidade Tabajara – Dia Alusivo ao 20 de novembro – Ciclo de Palestras e Terapias Integrativas  e Novembro Azul (Coordenação de Saúde do Homem)

15/11/2018 (manhã) – CAPS NISE – Roda de conversa sobre racismo, quesito raça/cor, anemia falciforme e traço falciforme

16/11/2018 (manhã/tarde) – Academia da Saúde do Alto da Conquista – Roda de conversa sobre racismo, quesito raça/cor, anemia falciforme e traço falciforme, terapias integrativas, avaliação nutricional, HGT e aferição de pressão

20/11/2018 – Secretaria Estadual de Saúde – Homenagem da Coordenação Estadual de Saúde da População Negra para Carmem Cavalcanti

19/11/2018 (manhã/tarde) – Congresso do Trabalhador – Terapias integrativas

20/11/2018 (tarde) – Congresso do Trabalhador – Terapias integrativas

21/11/2018 (manhã/tarde) – Congresso do Trabalhador – Terapias integrativas

22/11/18 manhã – Contação de histórias. Livro: Menina Bonita do Laço de Fita

23/11/2018 (tarde) – Academia da Saúde de Santa Tereza –  Roda de conversa sobre racismo, quesito raça/cor, anemia falciforme e traço falciforme, terapias integrativas, avaliação nutricional, HGT e aferição de pressão

26/11/2018 (manhã/tarde) – Academia da Saúde de Rio Doce –  Roda de conversa sobre racismo, quesito raça/cor, anemia falciforme e traço falciforme, terapias integrativas, avaliação nutricional, HGT e aferição de pressão

28/11/2018 (tarde) – Quilombo de Xambá (I Quilombo Urbano) – Palestra sobre quesito raça/cor, anemia falciforme, traço falciforme, racismo e preconceito e Novembro Azul (Coordenação de Saúde do Homem).

Município de Olinda promove o II Festival da Tapioca.

CE05C793-0E3E-4C9A-BCDB-F1E300201BB6Comercialização da iguaria, shows e palestras integram a programação   

Pelo segundo ano consecutivo, a Prefeitura de Olinda irá promover o II Festival da Tapioca da cidade. Nos dias 02, 03 e 04 de novembro a Praça do Carmo e o Alto da Sé vão receber um evento da iguaria, que é famosa entre os nordestinos, e também é considerada Patrimônio Imaterial e Cultural do município. O evento contará com comercialização do produto, apresentações de shows, palestras, concurso da melhor tapioca e um Parque Infantil. Cerca de 50 tapioqueiras irão participar do evento com barracas personalizadas para comercializar seus produtos. O festival é uma parceria entre a Secretaria de Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico de Olinda e a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).

 

No Polo da Praça do Carmo, a programação da sexta-feira (02.11) começa às 16h, com mesa redonda com o tema “Promoção da cadeia produtiva da mandioca”. Já às 18h o público pode conferir cortejo de maracatu, na sequência tem banda Praktá e, às 22h, show do cover de Reginaldo Rossi, Reinaldo Rossi. 

 

No sábado (03.11), às 18h, tem apresentação de Coco de Seu Mané, depois Samba das Pretas e Banda de Seu Lunga.  Já no último dia do Festival, no domingo (04.11), às 16h30, sobem ao palco Capim Santo, na sequência tem apresentação da banda Os Caçulas do Forró, com participação de Nerinho do Forró. Às 20h30 as pessoas podem conferir a Banda Júnior Chumbago e Família.

 

Quem quiser conferir o Festival da Tapioca no Polo do Alto da Sé, na sexta-feira (02.11), acompanhará, às 17h, o Cozinha Show, que será um momento para os chefes de cozinha elaborarem pratos diferenciados com tapioca e a população degustar. Logo depois tem apresentação de Ciranda e Coco. E no sábado (03.11), também haverá uma segunda sessão do Cozinha Show, às 17h, e ,às 18h30, apresentação do Porto Voz e Violão.

 

“O Festival da Tapioca chega na segunda edição para consolidar a cadeia produtiva da mandioca, estimular a economia da cidade e beneficiar tanto as tapioqueiras quanto ao público que vai conferir o evento. Por isso, nós, solicitamos a Câmara Municipal para implantar a Festa no calendário da cidade”, ressaltou o secretário de Patrimônio, Cultura, Turismo e Desenvolvimento Econômico, João Luiz.